sábado, 5 de dezembro de 2009

CONGRESSO DAS CORES

NARRADOR: Certa vez, num reino encantado, num dia muito especial, a aquarela convocou todas as cores para um congresso.
AQUARELA: Neste dia tão especial, vocês estão sendo convocados para um grande congresso. Venham todas, pois o tema deste congresso é muito importante: é a VIDA, os dons e talentos que temos, a maravilha de sermos diferentes e complementares. Declaro aberta esta solenidade.
NARRADOR: Tendo ouvido o " discurso" de abertura, todas as cores se sentaram e com suas características e tonalidades próprias se acomodara, enquanto aguardavam ansiosas pelo primeiro conferencista.
....Eis que o congresso se inicia....
O AMARELO foi o primeiro a falar, e com todo o respeito foi logo dizendo que:
AMARELO: Viver é saber distribuir apertos de mãos a todos que encontramos, pois a discriminação é um grande mal social( distribuir aperto de mãos ).
NARRADOR: O AZUL logo se levantou dizendo que em sua opinião...
AZUL: Viver é saber sorrir em qualquer situação, é cultivar o bom humor, a alegria...( distribui sorrisos...)
NARRADOR: Não demorou muito e o VERDE se levantou, pronunciando-se solenemente...
VERDE: Minhas amigas, o sentido da vida está na esperança, que faz você abraçar as pessoas desejando a elas todo bem, com um simples gesto de bem querer, sem hipocrisia, sem formalidades, sem inimizades( distribui abraços ).
NARRADOR: Cheio de charme surgiu o BRANCO, dizendo que...
BRANCO: Os olhos são o espelho da alma, e que o mais importante era saber ensinar olhar o outro com ternura. ( sair olhando com ternura ).
NARRADOR: O branco foi muito aplaudido. Muito tímida e discreta chegou a ROSA, que ousando falar em público, afirmou..
ROSA: Na nossa opinião, viver, dar sentido a vida, é saber ouvir o outro. E sair sussurando baixinho: minha amiga, meu amigo, eu quero escutar você.( saem falando eu quero escutar você...)
NARRADOR: Eis que o LARANJA , todo faceiro, que já não se aguentava mais quieto, pois sempre queria falar sem ser sua vez, finalmente pode dizer empolgado e categórico...
LARANJA: Ora, minhas amigas, o mais importante na nossa vida e na nossa cultura é ser amigo, perdoar, acolher, ensinar e exclamar a todo instante, em gestos, palavras e no coração: EU ADORO VOCÊ!( SAEM DIZENDO: EU ADORO VOCÊ )
NARRADOR: De repente, um vento muito forte, muito forte soprou, soprou... Soprou tanto que as cores já estavam quase perdendo o brilho. Todas morreriam, se não tivessem se unido num grande círculo, cores fracas, cores fortes, cores comuns, cores exóticas, cores de todos os tipos, unidas para resistirem aquele vento repentino, que iria embora.
E O VENTO SE FOI...
E O PERIGO PASSOU...
QUE ALEGRIA...
Amigos e amigas! O aperto de mão, o sorriso, o carinho, tudo isso é muito importante e faz um conjunto de talentos que forma uma linda aquarela em nosso reino. Mas nenhuma de nós seria importante sozinha. Nenhuma de nós seria importante se não soubesse olhar e valorizar a vida, o ser, a cor da outra.
Nossas diferenças nos fazem mais belas. Nosso conjunto nos torna invencíveis. Sejam felizes queridas cores, e não se esqueçam: é no conjunto que as cores se tornam mais belas!

Nenhum comentário: